Nossa História

Década de 70…

No mundo, a guerra fria;

No Brasil, a repressão militar;

Na música, a consagração do rock;

Na moda, os biquínis cada vez menores…

… e, em Campina Grande, no bairro da Liberdade, um sonho…

…um casal apaixonado sonhava em formar uma família. Consolida-se a união de Maria da Guia Neves com Odon Francisco de Carvalho.

40 anos 3

Maria da Guia Neves e Odon Francisco de Carvalho

Um ano se passou e mais uma vez o sonho… o sonho daquela jovem senhora de vocação educadora se realizou na Rua Odon Bezerra, residencia do casal, abrem – se as portas do Instituto Moderno Marineves – junção dos nomes Maria da Guia Neves.

Agilizaram – se os documentos, compraram – se os móveis, formou – se a equipe, espalhou – se  noticia. A demanda superou a expectativa: os alunos que terminavam a Educação Infantil gostariam de continuar – inicia – se uma noiva fase. Muda para um prédio maior foi a solução. A escola passa a ter novo endereço Rua Odon Bezerra, nº 300. com aulas nos três turnos, a escola desponta com mais e 100 alunos.

Com a falta de recursos para ampliar a escola a atender à demanda, os proprietários cedem aos apelos do diretor do Colégio Paraibano e tornam o Marineves uma sucursal dessa rede de escolas, que. por sua vez, aglutinou a Diretoria, o Corpo docente e o corpo discente do antigo instituto. Decorridos menos de 02 anos, a secretaria de Educação decreta o fechamento do Colégio Paraibano, o que provoca a movimentação das famílias solicitando a reabertura do Marineves. Marineves é reaberto. Agora em instalações precárias, nos fundos da casa nº 300.

petronio

Deputado Federal Petrônio Figueiredo

Mais uma vez um sonho… ampliar, dinamizar a escola. Compraram – se então, as antigas instalações do Colégio Paraibano – onde funciona até hoje – e surge, assim em 1977 a Escola Petrônio Figueiredo – numa homenagem justa ao deputado falecido recentemente como prova da admiração que os proprietários da escola nutriam por ele. Numa trajetória de sonhos e realidade, nasce o Petrônio, agora assentado em bases mais sólidas: instalações próprias, pessoal habilitado, corpo docente qualificado: novos horizontes se abrem na história desta escola.

Alguns anos depois, as contingências da vida apontam: é preciso parar as atividades do Petrônio, pois a família Neves Carvalho precisar fixar residência no interior do estado do Maranhão em virtude da profissão de Odon, que se tornou bacharel em Direito. Decisão tomada, uma alternativa surge: alugar as instalações do Petrônio. E, assim, outra escola se instala nesse prédio: o Instituto Santo Antônio.

40 anos 32

Pátio do Petrônio Figueiredo em 1987

 Em 1983, motivados por circunstancias familiares, Maria da Guia volta a residir em Campina Grande e reergue o nome do Petrônio reabrindo a escola com uma linha metodológica inovadora, lançando as bases para a estrutura que hoje conhecemos.

 Em 1987, Maria Goretti Neves, aluna do Marineves, professora e coordenadora do Petrônio, assume a direção do Colégio. Alguns anos mais tarde, convida José Afonso das Neves, aluno do Marineves, para assumir as funções administrativas, formando, os dois a direção do Petrônio até hoje.

Atendimento Online

Nossos atendentes não estão disponíveis no momento! Deixe uma mensagem e em breve entraremos em contato com você.

Olá! Em que posso ajudar?

Clique ENTER para conversar